Banhos Szechenyi em Budapeste

vistas

Você sabia que Budapeste não é apenas uma cidade com uma rica história e arquitetura excepcional? Milhares de turistas visitam anualmente a capital húngara para ... nadar! Sim, porque aqui está o maior complexo termal da Europa.

As fontes termais de Széchenyi (ou Széchenyi) são um lugar onde você pode melhorar sua saúde, obter um efeito rejuvenescedor, relaxar e até se divertir. Todo um complexo de piscinas com água medicinal de diferentes temperaturas, procedimentos de acompanhamento - todos encontrarão seu próprio canto aqui. Serviços complementares de beleza e spa irão ajudá-lo a alcançar o máximo de relaxamento.

História da construção

Pela primeira vez, a atenção à fonte no local dos futuros banhos Sechensky em Budapeste foi mostrada no final dos anos 60 do século XIX. Em seguida, sob a liderança de J. Vilmos, foi iniciada a perfuração do primeiro poço no Parque da Cidade. Já em 19, o primeiro balneário foi erguido aqui - "Artesiano".

Em 1909, a construção do edifício principal começou de acordo com a ideia de Diese Ziegler, após cuja morte a gestão passou para seu colega Ede Dvorak. Em 1913, um novo edifício de banho neo-barroco foi inaugurado com um novo nome - em homenagem ao Conde István Széchenyi.

Em 1927, as termas foram ampliadas com um balneário com um novo edifício e uma praia. Mas manter a temperatura exigia custos constantes para o aquecimento da água. A salvação foi a descoberta de um novo poço com água termal (77 graus!), que foi descoberto a uma profundidade de mais de 1200 metros em 1938.

Depois disso, abriu-se rapidamente um pavilhão com água potável, um banho de lama e surgiram alguns serviços de fisioterapia. Os Banhos Széchenyi ganharam cada vez mais popularidade e, desde 1960, começaram a funcionar durante todo o ano.

Desde 1997, começaram os trabalhos de reparo em grande escala, que terminaram uma década depois. Os edifícios foram renovados e ampliados. As piscinas começaram a cumprir todas as normas da UE. Foi estabelecido um sistema de purificação e circulação de água. De um pequeno banho termal Széchenyi em Budapeste, cresceu uma verdadeira estância balneológica, conhecida em todo o mundo.

Arquitetura

Após uma longa restauração, todos os elementos da decoração da fachada foram reparados ou substituídos. Hoje, as termas representam um grande complexo de edifícios com características neo-renascentistas. A ala sudeste difere um pouco em seu estilo e é mais adequada para edifícios classicistas.

É interessante ler:  Ilha Margarida em Budapeste

Em todos os lugares você é acompanhado por temas aquáticos na forma de imagens de peixes, monstros marinhos, sereias. Lá fora, o território é decorado com estátuas, fontes e canteiros de flores. O salão sob a cúpula principal pode ser chamado de uma verdadeira obra de arte. Aqui você certamente ficará impressionado com os incríveis vitrais e mosaicos nas paredes.

Hoje, estão disponíveis 21 piscinas no território do complexo (das quais 7 cobertas) com uma área total superior a 2700 mXNUMX.

Serviços no banho

Os Banhos Széchenyi em Budapeste oferecem uma ampla gama de serviços: da recuperação ao descanso e relaxamento. Vários tipos de piscinas e banhos com diferentes temperaturas da água estão abertos para os turistas:

  • natação aberta,
  • divertido (com fluxo de vórtice, hidromassagem subaquática e a jato, bolhas, ducha de pescoço),
  • "sentado"
  • piscinas internas,
  • banhos interiores com água termal.

A água termal é extraída do poço nº 2. Esta é a primavera mais quente da Europa. A água é rica em minerais, sais e outros oligoelementos: bicarbonatos, sulfatos, compostos de cálcio e magnésio, íons sódio, flúor, boro, etc. Essa composição química contribui para o tratamento de doenças ortopédicas, artrite e dores nas costas. Também recomendado para reabilitação pós-traumática.

A água de um poço não é menos útil. Muitas vezes é prescrito para problemas com o trato gastrointestinal, doenças renais. Além disso, a água é usada para inalações bronco-pulmonares. Os métodos de administração e dosagem são geralmente prescritos por um médico para cada indivíduo.

Os banhos Széchenyi em Budapeste oferecem vários serviços adicionais:

  • salas de vapor úmidas e secas;
  • banho turco;
  • fontes de madeira;
  • Saunas finlandesas com efeitos de luz e aroma;
  • vários tipos de massagem (aromática, termal, tailandesa, wellness);
  • solário;
  • centro de bem-estar e spa;
  • balneoterapia, hidroterapia, mecanoterapia.

Também no território há um café e um bar, há um departamento para alugar acessórios de banho, armários de armazenamento.

preços

O custo da visita aos banhos Széchenyi em Budapeste depende do dia da semana, da hora da visita e do local de troca escolhido (cabine particular ou vestiário comum).

O bilhete de entrada dá o direito de usar quaisquer piscinas e banhos no horário especificado. O custo exato pode ser encontrado no site oficial antes de visitar, os preços podem variar.

Breves instruções para visitar

Ao comprar o ingresso na bilheteria, o visitante recebe uma pulseira eletrônica. Na entrada você verá materiais informativos sobre os tipos de serviços, preços e estrutura do complexo. Juntamente com a pulseira, você precisa ir aos banhos, escolher uma cabine gratuita ou ficar em um vestiário comum (dependendo do tipo de ingresso escolhido). É obrigatório o uso de fato de banho ou calção de banho, uma vez que não há divisão em zona masculina e zona feminina no complexo, o acesso é gratuito para todos.

É interessante ler:  Parlamento em Budapeste

Depois de trocar de roupa, você precisa encontrar um armário livre para guardar as coisas. Você pode fechá-lo com uma pulseira eletrônica. Em seguida, escolha banhos, piscinas, saunas - a seu critério. Perto de cada banho há informações com o tempo recomendado para ficar nele.

O horário de funcionamento dos banhos Széchenyi é das 6:22 às 8:19. Você pode ficar por algumas horas ou pode usar o bilhete de dia inteiro (das XNUMX:XNUMX às XNUMX:XNUMX).

Depois de sair do território do complexo, você pode retornar apenas pagando novamente o ingresso.

Você pode levar comida, água com você, também pode jantar no café do território.

Melhor época para visitar

O horário de funcionamento dos banhos Széchenyi permite que você escolha o horário ideal de visita para todos. Para quem quer curtir o silêncio, é melhor chegar cedo. De manhã, geralmente há apenas moradores aqui, então não há barulho e filas. A partir das 10h, os turistas vêm aqui e enchem os playgrounds de barulho. À noite, depois das 19, o fluxo de pessoas volta a secar.

Aconselha-se aos "banhistas" inveterados que venham aqui depois do jantar. Isso se deve ao fato de que, após os procedimentos de água, é difícil para o corpo retornar à atividade vigorosa, mas é melhor descansar.

Regras de Atendimento

  1. Certifique-se de ter um fato de banho / calção de banho, chinelos e uma toalha (em caso de ausência, pode utilizar o aluguer).
  2. É necessária uma touca de natação para usar a grande piscina.
  3. A administração não se responsabiliza por pertences pessoais deixados nos cacifos.
  4. Recomenda-se observar os prazos indicados para cada piscina ou banho para manter um efeito terapêutico dosado.
  5. Procedimentos de tratamento especial só são possíveis mediante receita médica.

Estas são as regras básicas para visitar os banhos Széchenyi. Caso contrário, a tradicional observância da ordem pública: não portar armas, não estar em estado de embriaguez ou embriaguez, não trazer animais.

Se você está preocupado se o acesso aos banhos Széchenyi tem contra-indicações, pode ficar tranquilo quanto a isso. O complexo está aberto a todos. Para evitar possíveis danos, basta observar o modo temporário de estar em cada banho.

É interessante ler:  Castelo de Heidelberg e o maior barril de vinho do mundo

Características de visitar no inverno

Desde 1963, os banhos estão abertos durante todo o ano. No inverno, visitar as piscinas termais deixa uma experiência indescritível. Além disso, as piscinas ao ar livre também estão disponíveis em temperaturas abaixo de zero. A água tem uma temperatura constante devido à termorregulação. Os caminhos entre as piscinas também estão equipados com um sistema de aquecimento especial. Portanto, mesmo durante a transição ao ar livre, os visitantes não têm tempo para congelar.

Quanto mais frio o ar, mais espetaculares ficam as piscinas e os que nadam nelas. Clubes de vapor subindo da superfície criam uma atmosfera fabulosa. Esse banho ajuda a endurecer e fortalecer o sistema imunológico. Portanto, Széchenyi no inverno não é menos relevante do que no verão.

Outra vantagem de uma visita de inverno será a "Noite do Banho". Esta é uma festa com diversão e dança contínua ao som de DJs populares, que dura a noite toda. É habitualmente realizado várias vezes por ano, nomeadamente no período outono-inverno.

Como chegar

Para descobrir como chegar aos banhos Széchenyi na Hungria, basta saber o nome do complexo - "Széchenyi fürdő". Este é um ponto turístico muito popular, por isso não será difícil para você descobrir a rota dos moradores locais. Só não confunda com outra visão de mesmo nome em Budapeste - a Ponte Szechenyi.

Endereço: Budapeste, Állatkerti krt. 9-11, 1146 Hungria

Se você planejar uma rota com antecedência e chegar lá por conta própria, o metrô será o meio de transporte mais conveniente para você. Na linha M1 (amarela), você chegará aos próprios banhos (estação "Széchenyi fürdő"). Além do metrô, a capital húngara oferece modos alternativos de transporte:

  • linhas de trólebus nº 72 (parar Széchenyi fürdő) e nº 74 (parar Bethesda utca);
  • linha de eléctrico n.º 1 (paragem Kacsóh Pongrác út);
  • linhas de ônibus nº 20E, 30, 30A, 105, 230 (parar Hősök tere);
  • táxi

Perto dos banhos existem lugares pitorescos onde é agradável passear à noite. Para estadias mais longas, pode facilmente reservar um quarto de hotel nas proximidades. A localização conveniente do metrô permitirá que você visite todos os pontos turísticos de Budapeste e se apaixone por esta cidade.

Fonte
INFO-MANIAC
Adicionar um comentário